Vida virótica: o vir a ser do humano

por Lucia Santaella

Venho trabalhando com a questão do pós-humano e pós-humanismo desde a segunda metade dos anos 1990. No tempo transcorrido, voltei com novas entonações ao tema perto de uma dezena de vezes. Isso não tem se dado por acaso ou por teimosia pessoal. A partir de final dos anos 1980, esse se tornou um problema recorrente nas obras e nos textos dos artistas, pois, do início do século XX em diante, o humanismo tradicional foi sendo crescentemente colocado em crise na filosofia e a imagética, que lhe era correspondente, a arte foi gradativamente levando à derrocada. Continuar lendo